quarta-feira, 15 de julho de 2009

Recolhida

Prefiro a solidão.

Se eu fujo do mundo e mergulho nos meus pensamentos, se eu sento na grama e passo quase uma hora contemplando um céu que se divide em três, um terço azul escuro, um terço azul claro e um terço laranja, é porque eu prefiro a solidão.

É na solidão que eu posso me perder nas minhas próprias insanidades, nos meus medos, nas angústias que um terceiro jamais poderia entender. É na solidão que eu posso ser eu mesma.

E desconfio que seja essa a minha sina.

6 comentários:

Leonardo Filizolla disse...

Alguém muito importante que eu não sei quem, disse uma vez que eu não sei quando, a seguinte frase. " solidão, eu penso, é sempre um extremo de lucidez."

http://carimbador-maluco.blogspot.com/

Daniel disse...

Solidão vez em quando é bom, mas não faça dela companheira de vida. Bjus.

http://contesta-acao.blogspot.com

harry disse...

é... solidão talvez seja minha única companheira nos últimos tempos junto da fluoxetina, contudo faço das palavras do Daniel as minhas pois por mais companheira, ela não deixa de ser 'muy amiga'

Nasca disse...

quem não prefere?
momentos nossos que nossas lógicas fazem sentido, valor e somos principais nesse mundo secundário

sua sina não é ser só..
isso não é solidão, penso não ser
creio que sua sina seja outra, vai saber .. mas troque quantos passos forem necessarios com o 'só' ..


:**

Jairo Souza disse...

Acho mt bom isso! A pessoa estar acostumada consigo mesma! Não ter medo da solidão é um dom! E sim sentir-se confort´vel com ela!

Leonardo Curcino disse...

se depender de mim, sua sina nao assina em baixo.