terça-feira, 12 de maio de 2009

to melt

Se escrevo algo que julgo belo, este já não mais o é no minuto que se segue. E as emoções que tento transmitir para o papel são, apesar de intensas, confusas e mal organizadas. As linhas não comportam mais as minhas opiniões desordenadas. Minha cabeça gostaria de derreter nesses momentos. Meus dedos também. No íntimo, me transformo numa massa disforme, liquefeita. Sonhos, idéias, pensamentos e corpo: todos derretidos.

5 comentários:

Nasca™ disse...

[eu tomei a liberdade ti fiz sem pedir. sinta-se a vontade ;p]

e escoando pelo ralo
evapora-se, mas vc sente
isso já é muito.

um abraço
e um beijo
:*

Vini Manfio disse...

pra ti é derretido
pra mim é relativo

me vi nesse teu fragmento...

Jairo Souza disse...

Quanta intesidade! Grava liH! depois você organiza pro papel! Fica um pouco artificial mas as vezes funciona!

Jairo Souza disse...

Adorei a coloração por aqui hein!

Leonardo Curcino disse...

gostei do novo visual, amor! cores combinam com vc! derreter-se nao combina, mas todos o fazemos de vez em quando. acho que ando em uma dessas fases desordenadas e vc sabe disso. obrigado por estar comigo e me apoiar para que eu nao me torne uma massa disforme!