segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Variações hermenêuticas

processo

pro celso
(celso seria o autor ou o réu?)

pro cês, sô
(tutela jurisdicional para caipiras)

pro sexo
(porque às vezes, o mundo jurídico tem umas coisas de f*der)

parô, cessô
(fim)

8 comentários:

eve disse...

Eu como jurista que sou amei seu post. Criativo em cada palavra. Parabéns.

Madame Morte disse...

pró-cessar
[do ato de apoiar o fim]

Ha, eu tentei¬¬

Desvios ou caminhos?

Nasca disse...

que delícia.
fico todo bobo com essa criatividade toda. uaaal, muito lindo *-*

p.s.: tudo que você diz, ou que eu digo não é só teu ou meu. então aquelas palavras são tuas também.
use-as e abuse.

fã² :*

Nathalia disse...

as vezes fico possessa com essas coisas de f*der.

huahuaua não.
:*

Jairo Souza disse...

=)
Legal seu post juridico!
hehe!

Leonardo Curcino disse...

como disse o seu fã², uma delícia o texto amor. gosto muito das coisas que vc escreve, sempre!

amo!

Inside Me disse...

esse mundo jurídico é sempre fascinante, em todos os sentidos, kkkk bjs

Andre Martin disse...

KKKKKKKKK

A-do-rei!!

Digna do Fama inFame! (http://famainfame.blogspot.com)

E tem aquela ali acima que o processo deixa possessa!... Posso essa? huahuahuahua

Otto pro Celso, Manoel pro Sílvio = Outro processo? Mas não é possível!

Ah, se todos processos fosse pro sexo!... Só não poderia estima estatísticas para por no gráfico! rsrs