sexta-feira, 6 de março de 2009

Eu julgo, tu julgas, ele julga...

A sociedade é muito acostumada a julgar: julgar a vida, os gostos, as idéias, as atitudes e as escolhas de outrem.
Desde os primórdios a grande diversão das pessoas é censurar os vícios alheios, apontando cada defeito a ser corrigido.

E para os que condenam todo e qualquer tipo de erro, já aviso de antemão: não sou um modelo a ser seguido. Portanto, não esperem que eu me comporte da forma como desejam.
Não queiram que eu não tenha dúvidas, que eu seja sempre segura. Isso sequer combina comigo, pelo contrário: minha natureza é essencialmente insegura, inconstante, mutável, maluca.

Só peço que sejam empáticos. E, àqueles que nutrem por mim alguma simpatia, que me aceitem assim. Como esse poço de inadequações.

Ou então que me deixem em paz.

8 comentários:

Daniel disse...

Principio básico de todo e qualquer tipo de relacionamento humano, a aceitação incondicional do outro. Nós somos "o ero da Matrix", e todos possuem virtudes e defeitos. Julgar é um defeito de todos os homos sapiens, todavia, há aqueles que são "críticos contumazes", doutorados e criticaologia, e tais pessoas são corja, hipócritas, escorrias, pois todos nós possuímos tetos de vidro. Mas já bem diz Capital Inicial, "se eu for ligar pro que vão falar não faço nada". Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

Claudinha disse...

Por mim tudo bem! Hehe! Bom te ver por aqui novamente! Bjão e bom findi! :)

Ceisa Martins disse...

Em relação a julgamentos só tenho uma coisa a dizer:
"Vão pra... "

E só!

Beijos, Linda!

Harry disse...

Tu julgas também... e julgar não pe um defeito, é apenas uma característica, pois duvido muito que tu conseguiria ficar sempre refletindo sobre tudo e todos.
Ah, sempre bom passar por aqui e a deixarei em paz com os teus botões, insegurança, inconstância, mutação e 'maluquez'

Paulo disse...

Olha, jovem...acho que a maioria das pessoas que nutrem por você alguma simpatia, mais do que te aceitam, te admiram, gostam de você, etc, etc, etc...desse jeitinho que tu é.

Se tua natureza é essencialmente insegura, apóie-se nessas pessoas que, no mínimo, nutrem por você alguma simpatia.
Te garanto que a maioria, vai fazer o possível e o impossível pra te ajudar no que tu precisar.

Beijo.

Dudu disse...

Pense da seguinte maneira: antes mesmo de conversarmos com uma pessoa, julgamos seu modo de vestir, de andar, se está bebendo ou fumando, se é gorda, usa oculos ou qualquer outra merda. Infelizmente isso está na nossa genetica: analisar e julgar a pessoa antes mesmo de conhecer ela.

Jairo Souza disse...

Uma música do little Joy jah diz But if you like them Ye! But if you don't too bad cause i realy don't care!

muito bem liH! Sejamos nós indivíduos! E não manadas q seguem sempre uns aos outros!

NiNah disse...

Gostei do seu texto, mas o problema é que nem todos pensam assim. Infelizmente.
Bjo