segunda-feira, 16 de março de 2009

Nelson.

“Se o homem soubesse amar não elevaria a voz nunca, jamais discutiria, jamais faria sofrer. Mas ele ainda não aprendeu nada.
Dir-se-ia que cada amor é o primeiro e que os amorosos dos nossos dias são tão ingênuos, inexperientes, ineptos, como Adão e Eva. Ninguém, absolutamente, sabe amar.
D. Juan havia de ser tão cândido como um namoradinho de subúrbio.
Amigos, o amor é um eterno recomeçar. Cada novo amor é como se fosse o primeiro e o último. E é por isso que o homem há de sofrer sempre até o fim do mundo - porque sempre há de amar errado.”

(Nelson Rodrigues – Morrer Com o Ser Amado – 1968)

9 comentários:

réuri disse...

Pois é...

Paulo disse...

Muito pessimista.

Prefiro assim:
"Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama
Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure."

Preciso dizer quem é o autor?



Beijo.

Claudinha disse...

Odeio isto...



Boa semana!!! Bj!

Jairo Souza disse...

Pois é, mas como nietzsche disse, não tem como fazermos certo a vida é apenas um ensaio, e toda vez que passarmos por ele cometeremos os mesmo erros por não nos lembrarmos das vidas anteriores!

◦Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ѕεறிoτιvo ◦Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

Carpe diem até no amor.

Lindo!
=**

Leonardo Curcino disse...

acho que prefiro assim, sabe! a graça talvez seja o recomeçar. a graça talvez seja errar sempre.

agora, por exemplo, to aprendendo muito com vc. todos os dias, vou aprendendo um pouco sobre essa coisa fantastica (e complexa) que é o relacionamento a 2. espero continuar aprendendo com os erros e acertos. espero te fazer feliz!

:*

Dudu disse...

Amar é foda.
A gente reclama quando está amarrado a alguém, mas odeia ficar sozinho.

Daniel disse...

Mudei de blog, não estou mais escrevendo no Só Pensando, agora estou no Contestação. Passa lá e me diz o que achas do novo blog. Bjus e boa semana.

http://contesta-acao.blogspot.com

Leonardo Curcino disse...

posta, gata! cade vc aqui?

ps: muda esse broken hearted ai no seu humor, vai! blé!