quarta-feira, 18 de junho de 2008

crêizi.

Sabe quando bate aquela impressão de que se está vivendo perigosamente?
Bah. É isso o que tem acontecido comigo.

- No escritório vivo me escondendo pro meu chefe não me ver no Messenger ou no Orkut.
- Na minha casa vivo pisando em ovos pra não dar nenhuma bola fora com a minha família, que por sinal é meio doida [é, em casa todo mundo fala gritando: minha vó e meu irmão devem ser meio surdos, e minha mãe resolve acompanhar o ritmo deles. Meu irmão não para quieto um minuto e faz as brincadeiras mais idiotas do mundo. Minha vó ta enlouquecida pelo alemão, coitada... Alzheimer não é fácil! Até a Polly vive latindo pras pessoas com um chinelo pendurado na boca].
- Nas minhas festas de família tenho que tomar o maior cuidado com o que falo pros meus tios, porque eles vivem se matando. Se eu falar algo que beneficia um, me estrepo com o outro.

O pior [ou melhor] é que:

- Briguei com o meu chefe na semana passada [mas ele não me mandou embora - pelo menos não ainda].
- Briguei na minha casa, ou melhor, brigo constantemente em casa [e eles não me mandaram embora de lá também - ainda].
- Sempre saio com os meus tios pra tomar umas biritinhas e eles gostam da minha companhia [por enquanto].


Definitivamente, eu não posso abusar tanto assim da minha sorte!

3 comentários:

Xu disse...

�.. eu que o diga! Namorar uma menina linda � definitivasmente algo muito perigoso!

Mas aqui voce pode abusar a vontade viu? Ningu�m vai te mandar embora n�o, pode ter certeza! =x

Amoo galega

lih disse...

nhooo.
chocolatinho.
^^

;*

Toninho Moura disse...

Família ê, família á, família...