terça-feira, 24 de junho de 2008

A inesperada sensação de compreensão da essência do ser

Eu entro na sala da terapeuta, transtornada.
Eu saio da sala da terapeuta, transtornada.
Ela me diz que estou apaixonada.

Apaixonada?
Socorro!

Enquanto isso, em meu pensamento insano surgem os clamores:
Socorro!
Tive uma crise paranóica de ciúmes.
Socorro!
Tive um súbito e incontrolável ataque de saudade.
Socorro!
Tive uma epifania.


É, talvez ela esteja certa...

Enfim, chego em casa, beijo o focinho da minha cachorra e penso que, agora sim, todas as peças se encaixam.

7 comentários:

Xu disse...

É.. talvez ela esteja certa.

Ai talvez eu tenha acertado tb!

=*********************

saudade gigantesca

psique disse...

Eu uso a palavra no sentido do "sí mesmo" :P

Mas tudo bem, tá perdoada :P

Agora, quanto ao post em sí... Como um terapeuta pode nos ajudar, se ele mesmo tem q fazer terapia? Aiai, adoro essa piada :P

Daniel disse...

rsrsrs. Cem comentários! Muito hilário. Bjus.

http://so-pensando.blogspot.com

lucas disse...

faz bem em estar apaixonada... teus textos ficam mais alegres.

Mr. Jairo Souza disse...

hauhauhuahuahuha
a cachorra é o eu amado!
rsrs
percebo q vc fala mt dela aqui!
deve ter um complexo de ligação mt atrelado a ela!
hauahuahuah
bjs!

F. disse...

Deve ter uma epidemia de paixonite por aí. Vírus perigosíssimo esse. Nunca soube de nenhuma vacina eficaz.

Tratamento? Quem disse que a gente faz questão?

Beijo ;)

minicontosperversos disse...

Pensamos a mesma coisa que o kid morangueira aí em cima. A paixonite é pela cachorra?

Não é à tôa que estamos no Minicontos Perversos...