sexta-feira, 18 de abril de 2008

Turbulências

Ela nunca havia se sentido tão desprotegida.
Nunca havia se sentido tão patética.
Nunca.

E agora, aparentemente, uma nova era se iniciava em sua vida.
Uma era de total desconforto.
Uma era confusa, que talvez culminasse numa explosão: a explosão de sua mente.
Bum.

7 comentários:

Leonardo Curcino disse...

an?

lucas disse...

áin fada... queria poder protegê-la assim como fazê-la não se sentir patética, mas eu tô cá e tu acolá.
o bom que como é você, sei que logo menos isso pasa e algo melhor virá.

Claudinha disse...

Ahannn... Bem certinho... Mas patética não é tããããão ruim assim né?? Bjs ;D

Lih disse...

claudinhaa
caramba, eu nunca consigo entrar no seu blog, menina.
deixa o endereço aqui pra mim!
bjoo

««§εмф†ϊvф»» disse...

=)

E são nessas explosões que ela vai amadurecendo, pouco a pouco, mas de forma extraordinária!!! BUM!!!!

Beijooo e ótimo fds

Ray

Serjones disse...

já sei! ela ficou menstruada pela primeira vez.
acertei? não, né? mas se vc ler pensando nisso, verá que faz sentido.

Scliar disse...

Turbulencias bem vindas Turbulenias para remexer a vida. Turbulencias para tirar a gente da zona de conforto e lancar novos desafios. um domingo turbulento -mas de muito crescimento! - pra você. Ethel SC