quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Sobre cristais e diamantes

Hoje foi dia de conversar comigo mesma. Parei então e me pus a pensar na frase que quiçá melhor tenha me definido até o presente momento...
E acho que achei:
“Você é delicada e frágil como um cristal, mas se não quiser sofrer tanto, precisa se tornar forte e imponente como um diamante”.

Significa que, em alguns momentos, valorizar demais as pessoas que não lhe dão a devida importância, pode ser doloroso. Pelo menos para mim costuma ser, e é aí que o cristal se quebra.
Isso me atinge de uma forma tão enérgica que provoca até um certo mal-estar, e o mal-estar em virtude de um sentimento não correspondido me soa até mais doloroso.

Para mim, a falta de reciprocidade tem relação direta com a indiferença, e não há nada mais atribulado e hesitante do que gostar de alguém e ver que essa pessoa não mantém o mesmo interesse por você.

Acontece que se ao invés de cristal, eu fosse um diamante, as coisas não seriam bem assim. Quando se é forte, essas coisas são irrelevantes perto da robustez que se sustenta. É por isso que já faz alguns anos que eu tento me transformar num diamante lapidado e abandonar essa árdua vida de cristal.

Talvez quando eu crescer, eu consiga. Mas por enquanto é torcer pra não cair no chão e quebrar...

5 comentários:

Kio & Lola disse...

quem sabe um dia a gente consiga se transformar em diamante. mas eu não acredito nisso. não sei se um dia a gente consegue sobreviver sem arranhões.

acho que talvez sem eles a vida não valha tanto a pena.

o ideal é encontrar alguém que saiba cuidar do cristal, com todo o cuidado que isso demanda. ;)

beijos linda

ps: amanhã estou em marilia. onde vc tem ido? qm sabe a gente se esbarra por algum barzinho da moda...rs

Júlio disse...

Eu continuo tentando entender as pessoas e o mundo... mas as vezes acho que devo desistir.

Sieger disse...

Mas, o diamante vem da grafite... guarde-a por 50 anos que ela se transforma em diamante...
Então vamos ser como o grafite... frágeis no inicio e fortes depois

Segunda a Sexta disse...

Miss Lih... experiência própria: quanto mais a gente aguenta, mais porrada leva. É proporcional, e sempre saímos perdendo.

É tudo questão de achar alguém que saiba cuidar de cristais. =D

Beijo!

Iara Alencar disse...

como pode, vc mudou o painel do smile..:(

a gente tem sempre que reclamar da vida.
faz parte.
eu me considero um jarro de barro.