domingo, 2 de dezembro de 2007

Carta para meu próximo amor.

Plagiando a idéia da Ana, resolvi também escrever uma carta:


Carta para meu próximo amor

Escrevo sem ainda saber quem você é. Ou talvez possa até saber, quem sabe. Bem, eu não sei.

Quanto a mim, sou uma menina bacana, inteligente, engraçada, companheira, bonitinha e um tanto ciumenta. Certo, “um tanto” não, sou bastante ciumenta, mas não sou neurótica nesse sentido. Ótimo, agora você já sabe algumas das qualidades e pelo menos um dos meus defeitos. E será muito bom se você conseguir compreender tanto estes quanto aquelas.

Se te escolhi dentre os outros, foi porque percebi em você algo de diferente e especial. Isso significa que você tem as qualidades que considero essenciais em um homem, ou pelo menos parte delas. Mas não se acomode, pois só isso não basta: você também vai ter que se esforçar um pouco pra me fazer feliz. Fique tranqüilo, pois a recíproca será verdadeira.
Possivelmente você até ache que esse “um pouco” é na verdade “um muito”, mas se serve como consolo, conheço várias pessoas bem mais exigentes que eu.

Se você for fofo, vai ganhar facilmente o meu coração. Se não for, tudo bem, contanto que não seja grosseiro. Todavia, nunca esconderei a minha preferência pela “fofura” e até pelo cavalheirismo, por quê não?
Isso não implica na exclusão do lado descontraído da sua personalidade, muito pelo contrário. Adoro homens que me façam rir.

Gostaria de poder te admirar e também de ser admirada. É imprescindível que ambos nos encantemos um pelo outro, pois isso irá gerar ainda mais carinho e respeito entre nós.

Quanto ao amor, penso que é um sentimento deveras complicado, porém, com sorte e paciência poderemos tentar descomplicá-lo juntos. Por isso, será exigida alguma paciência extra da sua parte também.

Enfim, se a gente se encontrar, não desista de mim. Porquê eu ainda não desisti de você.

7 comentários:

lucas disse...

olhe, sei que muita gente ficará feliz e tentará encaixar-se no perfil aí... eu sei que irei.

Ana Paula disse...

Sabe de uma coisa? Escrevi a tal carta. Um amigo leu, ficou encantado. Falava sempre nela... Uns meses depois, estamos namorando. Não por causa da carta, claro, mas agora parece que foi escrita para ele...
Gostei muito da sua versão. Espero que lhe dê sorte!

Beijos!

Sieger disse...

Sobre os posts passados:
- Eu tb odeio festas de final de ano... Culminam comigo indo dormir antes da meia-noite, mal-humorado e estressado de cozinhar, lavar, passar...
- Eu tenho uma vontade sem fim de matar meu chefe...
- Que linda a carta!!!! Espero que logo-logo vc encontre o destinatário! Aliás, cavalheirismo nunca sai de moda.
Mil besos

Segunda a Sexta disse...

Me avise quando achar o tal anônimo, ok?

Beijo! ;)

Daniel (O Arroto) disse...

essa carta parece mais um "quem interessar e possa" rsrsrsrs. Ficou legal, me deu uma idéia para o próximo post arrotiano. Bjos e boa semana.

P.s.: Pode fazer a lição de casa atrasada rsrsrs

Lih disse...

Não, Dani! Na verdade não é um "a quem interessar e possa". No caso a pessoa já existe, eu só não a encontrei ainda... ou já, vai saber...
uahUHAUHuhau

Enfim... whatever!
Bjos
(:

Iara disse...

essa ideia parece ser boa.