quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Vergonha

Navegando hoje no Terra, dou de cara com a manchete: “Acusado de arrastar cadela até a morte é condenado”.
Eu, toda contente, abro a notícia, ansiosa por saber quanto tempo o filho-da-puta que matou a cadela Preta em 2005, arrastando-a amarrada a um carro, vai apodrecer na cadeia.
Daí que leio:

“Alberto Conceição da Cunha Neto, um dos responsáveis pela morte da cadela Preta, em 2005, foi condenado nessa terça-feira a um ano de detenção em regime aberto no Presídio Regional de Pelotas. Junto com outros dois rapazes, Cunha Neto foi denunciado por arrastar o animal por ruas do centro da cidade de Pelotas (RS) preso a um carro”.

Condenado?
Gente, vocês sabem o que é um regime aberto?
Em primeiro lugar, a pessoa cumpre pena em casa de albergado ou outro local adequado (esse idiota vai cumprir na penitenciária). Só que a pessoa pode sair do estabelecimento em que estiver cumprindo pena a qualquer horário durante o dia: ela só precisa se apresentar no local à noite, para dormir. Dessa forma, é praticamente como se esse cretino estivesse solto! O regime aberto é a liberdade do réu vergonhosamente mascarada pelo nosso Código Penal!
Como um crime cometido com tanta crueldade como esse não foi equiparado à Lei de Crimes Hediondos, porquê só assim esse imbecil mofaria na cadeia, sem direito à progressão de regime (se bem que com as últimas decisões do Supremo, até os Crimes Hediondos vêm sendo declarados “inconstitucionais...”).
Acho que às vezes sou radical mesmo, mas não importa! Em certos momentos gostaria de voltar a viver na vigência da Lei de Talião, do “olho por olho, dente por dente”.
Imagina esse nojento sendo arrastado pelas ruas de Pelotas amarrado a um carro?
Nossa! Eu iria adorar!!!

Que vergonha das autoridades e das interpretações “legais” desse país!
...
Ah! E quanto aos outros dois imbecis que estavam com ele... foram condenados a uma pena alternativa... apenas prestação de serviços à comunidade! Pois é, depois de assassinarem com requintes de crueldade um animal inocente, os retardados foram condenados apenas a prestar alguns serviços para a comunidade por um ou dois anos!
Que nojo!

8 comentários:

buno disse...

absurdo....
a palavra certa pra justificar algo q nao tem justificativa.

li a reportagem no terra tb...
lembrei de vc na hora...
e ja imaginei na hora a sua indignaçao....
eu tb fiquei!
axo q estou aprendendo mais a ter amor pelos animais...
vc esta me ensinando isso!
=)

um beijao linda!!!
=********************

Segunda a Sexta disse...

Hum...

Se fosse juiz e tivesse o processo nas mãos, opinaria. Como não é o caso (e nem vai ser), me abstenho. Nada pessoal, não gosto de crueldade também, mas não acredito em imprensa.

E não se esqueça que toda história tem (no mínimo) dois lados. ;)

(rá! te peguei!)

Beijão.

Lih disse...

Pode até ter dois lados, Mr. J.!
Só que contra fatos não há argumentos, e os fatos foram exatamente estes!
Um animal inocente foi morto com requintes de crueldade e os responsáveis DEVEM pagar por isso!
E é uma vergonha que as autoridades fechem os olhos para isso.

Quanto à imprensa, pode até não ser totalmente verdade. Mas com certeza a condenação foi esta mesmo, pois também já olhei em outros lugares.
;)

E é vergonhoso que a condenação tenha sido tão ínfima, num caso onde o dano tenha alcançado proporções tão horríveis. Se fosse uma pessoa sendo arrasatada pela rua, como aconteceu com o menininho no Rio de Janeiro, todo mundo já estaria armando o maior escândalo!

Angelina Jolie disse...

essa, eu nem vou comentar... terrível e absurdo, vergonhoso é pouco... que país..

Segunda a Sexta disse...

Acredite, eu entendo a indignação. E concordo com que as pessoas tenham que pagar o que merecem (e que, de uma forma ou de outra, pagam depois mesmo).

É que sou meio traumatizado com indgnação popular. Neura minha.

Postei no meu blog. What a shame.

Beijo!

Baby disse...

Esse, pelo menos, pegou um ano (mesmo que em regime semi-aberto)... E os que fazem coisas piores e nada acontece? Os garotos que mataram o índio em Brasília, por exemplo... É o que digo sempre: nem todos nós somos humanos... Fazer o que, né?

Ana Paula disse...

Fala sério, não é? Acho que todo castigo é pouco para os que maltratam e matam quem não pode se defender, sejam animais ou humanos. Minha indignação é a sua tb!

Lih, andei sumida do Smile por que ando com pouco tempo para o blog... Mas sempre vou aparecer! Um beijo!

Thiago disse...

Visto que quem mata índio e mendigo na rua não paga nada. Tomando isso como critério, mais um pouco e esses caras seriam condenados a receber uma bela grana por mês... Afinal, deixar o cara preso pra ele sair no momento em que desejar é a mesma coisa de dizer que ele foi condenado a comer, beber, tomar banho, fazer musculação, etc, tudo de graça... quem paga? Os tontos dos contribuintes! Depois somos obrigados a ouvir que que não paga seus devidos impostos contribui para a corrupção e blá, blá, blá... Quem é que entrega de bom grado seu rico dinheirinho para fazerem a bandalheira que fazem?
Brasil, meu Brasil brasileiro.